quinta-feira, agosto 16, 2007

NÃO é mau, é OPTIMO!

1 comentário:

puta valente disse...

Também não vejo qual é o problema, há que viver a puta da vidinha como bem se entende. Mesmo que pareça errado aos olhos alheios, que interessa. Desta vida, que é um filme, o protagonista da película somos nós próprios, a não ser que passemos o papel a outro e nos tornemos meros assistentes daquilo que é nosso por direito