terça-feira, fevereiro 06, 2007

Quem me dera ser uma colher...


De almas, para cair delicada sobre a taça da consistência invisível e trazer, com cuidados, parte do intrincado de cada um, para saborear, deliciar-me e rebolar com degustações que me arrepiem a existência, que me envolvam os sonhos, que me arranquem certezas e marinem as dúvidas, que me deixem flutuar em desejos, que me afastem em ares e ventos soprados de nenhures, que seja apenas expiração de seres inexistentes e que me deixem ouvir as palavras suspensas no silêncio…


Puta Valente

11 comentários:

Puta Arrogante disse...

Oh mulher, não vês que com o tempo serás o serviço de jantar todo?!
Provarás tudo o que a vida tiver para oferecer!
Não te preocupes ;)

Puta Valente disse...

Que bom tê-la atenta aos meus ataques de pânico! :)

Maria Ostra disse...

Imagino se quisesses ser garfo ou faca...hum... ;D

puta valente disse...

Ou uma serra electrica!?
IUCH!...

ihihihih

Maria Ostra disse...

Tipo Massacre no Texas?!
Não me meto mais contigo! ;)

Coin-Operated boy disse...

.."consistência invisível"..
.."ventos soprados de nenhures,"..
.."expiração de seres inexistentes"..
.."palavras suspensas no silêncio…"

Desculpa..
Fiquei sem perceber o que queres, ou será, o que não queres..
Pareceu-me a mim.. como que quiseres "sugar" o vácuo..
Retirar.. a existência ao vazio..

:P ("I´m just a pain in the ass.. aren´t I !?")

puta valente disse...

Estimano coin-operated boy

A existência do nada incomoda-te assim tanto?

Coin-Operated boy disse...

Não me incomoda nada o facto de existir o "nada".. mas a sua existência .. sim um pouco.. mas o facto e ele existir dá sentido a minha vida.. mas enquanto a existência do denominado "nada" persistir em termos temporais, não conseguirei definir a direcção do factor existir..

Consegui esclarecer!?

Puta Valente disse...

Claramente.

Andamos agarrados a um existir que nem sequer tem consistencia, não é ele nada?...

Para mim, há semrpe um nada, sempre cheio de um tudo.
Deu-me vontade de escrever... Escreverei sobre o nada, espero que o leias.

Bem-haja

Coin-Operated boy disse...

Posso dar uma sugestão?

Antes de que obtenha uma resposta..
vou sugerir..

Pensa na definição da existência do "nada", que reflecte vazio, nomeadamente o acto de não existir..
Mas existindo.. comparando a um buraco negro, que existe com o intuito de acabar com a sua própria existência..

Tricky..

puta valente disse...

Estimado coin operated boy,

E porque não um limite alem do possivel de ser sentido, de forma alguma?
Somos limitados, sabemos disso, há tanto e tanto, e a maior parte das vezes... nada.