terça-feira, fevereiro 13, 2007

Hajam Putas

Enganem-se os comuns mortais que aqui não falaremos de espinha bífida, nem de perto falaremos de tal, Bífida vem de bifendido que significa dividido em duas partes por uma fenda, como a língua de uma cobra, aquela que sibila por entre presas de mortais e eficazes venenos.

Falamos do sorrateiro, falamos da conjectura hipnótica largada no íntimo, contaminando o mais puro dos pensamentos.

Depois de parca discussão (qualquer coisa como, que acham de ser puta? Resposta colectiva, acho bem) retirou-se a elação, que merecia pertencer ao putedo figura tão ilustre, que domina as manobras da manipulação com arte de malabarista de primeira linha, que liberta sorrateiro veneno agridoce, que seduz à velocidade do pestanejar do olhar que pára na presa, que envolve a vitima, devagar, sem pressas, com a paciência, com persistência, acabando por conseguir assim mais um cliente, com o esforço do inato, do natural impetuo que lhe habita o recôndito ser.

Seguimos-lhe o rasto, com pés de lã até sua terra natal, surgimos envoltos com a capa da surpresa, paramos para alimentar as almas com um vinho que nos gritava na garganta, de cor rubra, lambuzamos o corpo de gula, degustamos a sobremesa com luxúria, brindamos a uma puta que ainda não sabia que o iria ser, num tilintar refugiado no burburinho de vozes espalhadas no mesmo recinto, como o silêncio das almas e os olhares cúmplices, sem perguntas, apenas com a satisfação de mais um membro adquirido, que fará as delicias de um hermético clube.

A alma não se encontrava satisfeita, fomos para a noite, em terra desconhecida, caímos no espaço de alguém com arrogância, com obediência, com paciência e com valentia, baptizamos a bifidez, ao som de uma chuva miudinha alegre que nos bailava na pele com euforia de festejo, escorria pela cara com leveza, abençoando a cerimonia. De puta, foi nomeada, de Bífida, ordenada, “Ergue-te puta Bífida!” e assim foi, ergueu, rodopiou a alma na noite, na boémia, no álcool, no excesso, na luxúria, na noite, juntos iniciamos a primeira noite de muitas, baixo o lúgubre nocturno, com uma lua escondida, que espreitava, mostrando um canto de encanto, como uma puta mostra num decote o seio tapado, com bífidez!

Sejas bem vinda, Puta Bífida!



Puta Valente

7 comentários:

puta arrogante disse...

Lindo!

Proponho que na ocasião mais oportuna se faça uma cerimonia de iniciação à Bifida no nosso antro favorito!

o que é que acham putedo?

Puta disse...

Aqui a bifida aceita desde já! Afinal não tive com todos os membros do putedo na noite de baptismo!!

Puta bifida

Coin-Operated boy disse...

Noite de baptismo.. hummm..
Para começar nessa grande família sem pecado algum..
O putedo outrora foi bastante religoso..
Mas pensar que nos dias de hj ainda se prestassem a seguir essas velhas tradições..

Puta disse...

pecados? que são? a não ser limitações mesquinhas nas mentes de alguns?

Quanto ao baptismo, a palavra e tradição são velhas, mas neste caso foram empregues para designar algo novo e completamente ateu...

puta arrogante

Coin-Operated boy disse...

Pecados.. humm.. tem mto para de dizer sobre pecados..
isto segundo a sociedade religiosa temos alguma diversidade..

Como o chamado
Pecado Original ou adâmico
digamos que me parece ser o vosso pecado de eleição..
Pecado "No Coração" é chato ter uma consciência..
Pecado Venial jamais desobedeças uma lei moral, mesmo sem o teu conhecimento ou consentimento..
Pecado Imperdoável este é bom, se desobedeceres essa lei moral, não o faças continuamente..


Mas fiquei mesmo foi um pouco confuso no "completamente ateu"..

Completamente Ateu no sentido de se recusarem a acreditar em algo por meio da fé, essencialmente e assumidamente irracional,ou então, porque não acreditam que essa questão seja intrinsecamente incognoscível, mas por outro lado crêem que as evidências pró e contra Deus não são ainda conclusivas, ficando pragmáticas sobre o assunto ??

puta arrogante disse...

Caro Coin, quem primeiro usou o termo pecado foi o senhor (ou deveria dizer menino?).

Tendo em conta que os membros deste Putedo não se consideram católicos (aliás, acho que dá para perceber, meninas bonitas e bem comportadas não se auto-proclamam putas, não é?) e não se regem por nenhuma religião, somos laicos e participamos em cerimonias de caracter ímpio.

Mas, no entanto, não temos nada contra a fé, o irracional faz parte de nós.

Mas agora diga-me lá, o porquê do pecado original ser o nosso favorito?
Em que fundamenta esse seu parecer?

Aponto-lhe desde já os meus dois pecados capitais: a preguiça e, obviamente, a luxuria.

Atenciosamente,
Puta Arrogante

Puta valente disse...

FDX!
Acabei de esbarrar num pecado!...
Era dos grandes!