segunda-feira, janeiro 15, 2007

Desejo.. subtil?




Ao cair da noite é por ti que toda a minha pele clama
Ao cair da lua é por ti que toda a minha voz chama
No silêncio da lua ouvem-se os meus gemidos
No bater da chuva na pele, todo o meu arrepio é rei
É por ti que uivo, quando se faz escuro
Procuro-te as mãos
Quero-te colado a mim
Quero-te prevaricador
Quero sentir-te a humidade da pele
Quero-te dentro de mim
Deixa cair a consciência na rua
Rasga-me a roupa
Põe-me nua
Arranca-me pele
Abraça-me com força
Arranha-me e rosna o meu nome
Pressiona-me contra a parede e faz do teu corpo a minha grade
Morde-me, com paixão
Não te compadeças de mim que o que grito é de tesão
Deixa ecoar os sons deste deleite
Afinal são apenas caprichos


A outra Puta

1 comentário:

puta arrogante disse...

hum...sendo a outra ou a mesma de sempre és uma puta da qual me orgulho e identifico!
Quero mais prevaricações destas e não te compadeças tu de nós...abusa, conta todos os caprichos, os mais loucos e inconfessáveis, afinal de contas somos putas e quem não estiver preparado que se aguente