segunda-feira, outubro 15, 2007

Reminiscências de Verão ou Já não posso com esta gente!

Tão certo como o Sr. Do Adeus estar no Saldanha à meia-noite é esta Puta estar fartinha desta gente. Sim, porque os sacaninhas para além de chatos vão para os sítios mais inimagináveis.

Estava esta que vos escreve descansadinha da vida numa praia a manter o corpo bronzeado para os clientes quando se aproxima uma criatura com um ridículo panfleto na mão e a dizer: “Jovem, gostaria de conhecer…” nessa altura já estou eu, com o ar arrogante que ensinou o Mourinho a ser o que é hoje, de mão em riste “NÃO, OBRIGADA!”. A dita criatura afastou se triste por não ter conseguido mostrar o caminho da luz a mais uma criatura perdida.

Achava eu, que esta gente inacreditável, tola o suficiente para despender de folgas ou dias de férias para inutilmente tentar converter os outros, se ficaria por aqui.
Mas não, eles são capazes de muito pior, mas muito mesmo, e parecem ter este Putedo como missão.

Que o diga a Valente que ao percorrer uma qualquer rua da urbe em busca de clientes se deparou com uma criancinha que andando pelo seu próprio pé mas apresentando uma fala ainda pouco fluente, lhe ofereceu outro dos ridículos panfletos, com os paizinhos atrás, orgulhosos e sorridentes.

Nada disto é ficção, antes fosse, este povo anda a foder para fins meramente procriativos para depois espalhar os malditos panfletos. Estão a servirem se do facto dos seus fedelhos terem um ar inocente e fofinho para que um de nós não lhes grite alto e bom som:

“Pó caralho com a salvação!”

1 comentário:

puta valente disse...

Ai pariga! A criança mal falava porque não queria estar ali, percebes? Ele gaguejava, tímido, com olhos, de cria de baleia sozinha no atlântico, (sim que aqueles não deviam ser os verdadeiros progenitores, estavam apenas a explorar a criancinha e a valer-se do seu ar frágil e desprotegido para espalhar a palavra do senhor, seja ele quem for...) suplicantes para que eu agarrasse o folheto e fosse embora sem questões idiotas, porque nem ele próprio acreditava na salvação!...
Salvação? Que o salvem a ele de tais garras ignobeis e castradoras que não permitem o raciocínio livre, que escondem a informação do mundo e na palavra apenas trazem o poder da proibição!

Os paizinhos que tenham muita noção do que fazem aos filhos, proibição?
'Tá bem!
Boa sorte!

(depois queixem-se que criaram monstros, ou frustrados, ou inseguros, ou adictos, ou melhor, PECADORES! LOL )